Sibutramina Funciona Mesmo? ATENÇÃO ( Olha Isso Antes ) ?

O fato é que a aceitação do corpo é um assunto cada vez mais debatido hoje em dia e tem muita gente feliz com o seu corpo fora dos padrões e está tudo bem!!! No entanto, também é grande o número de pessoas que desejam mudar e querem eliminar a gordura extra para ficarem com um corpo em forma.

Nesses casos, existe o Sibutramina, que tem uma fórmula inovadora e alta tecnologia empregada para oferecer os melhores benefícios para a sua saúde. Portanto, nada melhor do que contar com essa ajudinha para conseguir o emagrecimento que você sonha.

Descobrindo o que é o Sibutramina

Opara quem ainda não teve o prazer de conhecer, fique sabendo que o Sibutramina nada mais é do que um poderoso suplemento emagrecedor combinado.

Com ele você consegue eliminar a gordura do corpo de uma forma ágil e duradoura, além de aumentar a liberação da serotonina, de ativar o metabolismo, de acabar com a retenção de líquidos e de ainda ter uma ajudinha para ganhar massa muscular.

Funciona de verdade?

Sim, o Sibutramina realmente funciona! Isso porque os seus ingredientes são todos cientificamente testados e tem sua eficácia comprovada pela ciência.

Mais do que isso, o produto é devidamente aprovado e registrado pela ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. É esse o órgão que regula a comercialização de produtos, o que prova como ele é seguro.

Conhecendo os benefícios de Sibutramina

Se você quer emagrecer de forma rápida, eficiente e definitiva, pode ter certeza que esse é o maior e melhor benefício que você terá usando o seu Sibutramina.

No entanto, ele traz uma poderosa combinação de ingredientes que têm efeitos intensos de emagrecimento, por isso é que os seus benefícios não terminam por aqui, veja só:

  • Emagrece de forma rápida, eficiente e segura
  • Atua no organismo desintoxicando-o e possibilitando que funcione melhor
  • É uma poderosa fonte de energia para o dia a dia
  • Queima a gordura corporal de forma acelerada
  • Ajuda a potencializar o desenvolvimento muscular
  • Acaba com as celulites
  • Atua no controle da insulina no organismo e melhora sua ação
  • Aumenta a saciedade e controla a vontade de comer doces
  • É especialmente eficaz nas gordurinhas localizadas

Qual a fórmula?

Sibutramina só é tão eficiente por que, depois de muitas pesquisas e estudos, os especialistas conseguiram chegar à melhor combinação e ingredientes. Eles são utilizados nas medidas exatas para agirem no organismo e proporcionar todos os benefícios que já foram citados.

Tem contraindicações ou efeitos colaterais?

O uso de Sibutramina ; possui contraindicações e em algumas pessoas causa efeitos colaterais, por isso muito cuidado.

;cloridrato de sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes com história ou presença de transtornos alimentares, como bulimia e anorexia.
– cloridrato de sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade conhecida à sibutramina ou a qualquer outro componente da fórmula.
– cloridrato de sibutramina monoidratado é contra-indicado em caso de conhecimento ou suspeita de gravidez e durante a lactação.
– cloridrato de sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes recebendo inibidores da monoaminooxidase. É recomendado um intervalo de pelo menos duas semanas após a interrupção dos IMAOs antes de iniciar o tratamento com sibutramina (ver Interações Medicamentosas).
– cloridrato de sibutramina monoidratado é contra-indicado a pacientes recebendo outros medicamentos supressores do apetite de ação central.

Advertências no uso da Sibutramina:

– Pressão Arterial e Frequência Cardíaca: o tratamento com cloridrato de sibutramina monoidratado foi associado a aumentos da frequência cardíaca e/ou da pressão arterial. A pressão arterial e a frequência cardíaca devem ser medidas antes de iniciar o tratamento com cloridrato de sibutramina monoidratado e devem ser monitorados em intervalos regulares durante o tratamento.
Para pacientes que apresentarem aumentos significativos constantes da pressão arterial ou da frequência cardíaca durante o tratamento com cloridrato de sibutramina monoidratado, a redução da dose ou descontinuação do tratamento devem ser consideradas. O cloridrato de sibutramina monoidratado deve ser administrado com cautela em pacientes com hipertensão não controlada adequadamente.
– Doença Cardiovascular Concomitante: o tratamento com cloridrato de sibutramina monoidratado foi associado a aumentos da frequência cardíaca e/ou da pressão arterial. Portanto, o cloridrato de sibutramina monoidratado não deve ser utilizado por pacientes com história de doença arterial coronariana, insuficiência cardíaca congestiva, arritmias ou acidente vascular cerebral.
– Glaucoma: cloridrato de sibutramina monoidratado deve ser utilizado com cautela por pacientes com glaucoma de ângulo fechado.
– Outras: causas orgânicas de obesidade (como por exemplo, hipotireoidismo não tratado) devem ser excluídas antes da prescrição de cloridrato de sibutramina monoidratado.
– Hipertensão Pulmonar: embora a sibutramina não tenha sido associada a hipertensão pulmonar, determinados agentes redutores de peso de ação central que causam a liberação de serotonina nas terminações nervosas (mecanismo de ação diferente da sibutramina) foram associados a hipertensão pulmonar, uma doença rara, mas letal. Nos estudos realizados antes da comercialização da sibutramina, não foram relatados casos de hipertensão pulmonar com cápsulas de sibutramina.
– Epilepsia: cloridrato de sibutramina monoidratado deve ser utilizado com cautela por pacientes com epilepsia.
– Disfunção Renal: sibutramina deve ser utilizada com cautela em pacientes com insuficiência renal leve a moderada. A sibutramina não deve ser utilizada em pacientes com insuficiência renal grave, incluindo pacientes com insuficiência renal em estágio avançado e que realizam diálise (ver Farmacocinética: insuficiência renal).
– Disfunção Hepática: cloridrato de sibutramina monoidratado não foi avaliado sistematicamente em pacientes com insuficiência hepática. Portanto, cloridrato de sibutramina monoidratado não deve ser administrado nesses pacientes.
– Distúrbios Hemorrágicos: foram relatados casos de sangramento em pacientes tratados com sibutramina. Enquanto a relação causa-efeito não for esclarecida, recomenda-se cautela em pacientes predispostos a apresentarem episódios de sangramento e naqueles em uso de medicamentos que sabidamente afetam a hemostasia ou a função plaquetária.
– Interferência com o Desempenho Motor e Cognitivo: embora a sibutramina não afete o desempenho psicomotor e cognitivo em voluntários sadios, qualquer medicamento de ação no SNC pode prejudicar julgamentos, pensamentos ou habilidade motora.
– Abuso: embora os dados clínicos disponíveis não tenham evidenciado abuso com a sibutramina, os pacientes devem ser monitorados cuidadosamente quanto a antecedentes de abuso de drogas e observados quanto a sinais de uso inadequado ou abuso.
– Uso Durante a Gravidez e Lactação: embora os estudos em animais tenham mostrado que a sibutramina não é teratogênica, a segurança do uso da sibutramina durante a gestação humana não foi estabelecida e, por esta razão, o emprego de cloridrato de sibutramina monoidratado durante a gestação não é recomendado. Mulheres com potencial para engravidar devem empregar medidas de contracepção adequadas durante o tratamento com cloridrato de sibutramina monoidratado. As pacientes devem ser advertidas a notificar o médico se engravidarem ou se pretenderem engravidar durante o tratamento.
– Período de Amamentação: não é conhecido se a sibutramina ou seus metabólitos são excretados no leite materno, portanto, o emprego de cloridrato de sibutramina monoidratado durante a lactação não é recomendado. A paciente deverá notificar seu médico se estiver amamentando.
– Uso em Crianças: a segurança e eficácia de cloridrato de sibutramina monoidratado em crianças com menos de 16 anos de idade ainda não foi determinada.

“Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.”
Categoria de Risco: C

Populações especiais

Sexo: dados relativamente limitados disponíveis até o momento não fornecem evidências de uma diferença clinicamente relevante na farmacocinética em homens e mulheres.

Pacientes idosos: o perfil farmacocinético observado em indivíduos idosos sadios (idade média de 70 anos) foi semelhante àquela observada em indivíduos sadios mais jovens.
Os estudos clínicos de cloridrato de sibutramina monoidratado incluíram apenas um número reduzido de pacientes idosos. De modo geral, a escolha da dose para esses pacientes deve ser cautelosa, considerando a maior frequência de redução da função hepática, renal ou cardíaca, e da concomitância de outras doenças e medicamentos nestes pacientes. A farmacocinética de indivíduos idosos é discutida na seção sobre Farmacologia (ver Farmacocinética).
Insuficiência renal: estudou-se a distribuição dos metabólitos de sibutramina M1, M2, M5 e M6 em pacientes com diferentes graus de insuficiência renal. Este procedimento não foi realizado para a sibutramina.

A área sobre a curva (ASC) dos metabólitos ativos M1 e M2, em geral, não foi afetada pela presença de disfunção renal. Em pacientes com insuficiência renal avançada que realizam diálise, a ASC do metabólito M2 era metade da apresentada por pacientes normais (CLcr = 80 mL/min). A ASC dos metabólitos inativos M5 e M6 aumentou 2 a 3 vezes na presença de disfunção moderada (30 mL/min = CLcr = 60 mL/min), 8 a 11 vezes em pacientes com disfunção grave (CLcr = 30 mL/min) e 22 a 33 vezes em pacientes com disfunção renal em estágio avançado e que realizam diálise, quando comparados com indivíduos sadios. Aproximadamente 1% da dose oral é encontrada no dialisado, associado aos metabólitos M5 e M6 durante o processo de hemodiálise. Os metabólitos M1 e M2 não são encontrados no dialisado.

A sibutramina não deve ser utilizada em pacientes com insuficiência renal grave, incluindo pacientes em estágio avançado e que realizam diálise.

Insuficiência hepática: em indivíduos com insuficiência hepática moderada, a biodisponibilidade dos metabólitos ativos foi 24% mais elevada após dose única de sibutramina.

Queixas de Sibutramina no Reclame aqui

Procurar por uma marca ou produto no Reclame Aqui é uma ótima forma de conhecer um pouco mais as reputação do mesmo e ver o que não está agradando quem já usou.

A boa notícia é que o Sibutramina não possui, até agora, nenhuma reclamação feita nesse site, o que mostra que ele é mesmo muito eficiente e que seus resultados agradam as pessoas.

Posso adquirir o Sibutramina no Mercado Livre?

Em busca de promoções e preços mais acessíveis, muita gente pergunta se pode comprar Sibutramina através do Mercado Livre.

Pois bem, a primeira coisa que você precisa saber é que o fabricante não autoriza a venda desse produto em nenhum outro site ou loja física.

Então, como você acha que os vendedores do ML conseguem oferecer esse suplemento a um preço mais baixo do que o site oficial? Isso mesmo, a resposta é: vendendo produtos falsificados, que não têm qualquer efeito ou que ainda podem prejudicar sua saúde.

Sendo assim, se você quiser comprar esse produto original, faça isso com toda a segurança através do site oficial e garanta que está comprando um produto original.

Mais do que isso, o fabricante ainda oferecer promoções exclusivas e um bônus que vai turbinar o seu processo de emagrecimento.

Então, aproveite agora mesmo e compre já o seu Sibutramina para começar a emagrecer o quanto antes. Boa sorte!